Você já pensou em como otimizar seus resultados no PCM utilizando Telemetria

Você já pensou em como otimizar seus resultados no PCM utilizando Telemetria?

Já sabemos que a gestão e a operação da manutenção de uma empresa envolvem ambientes complexos e processos fundamentais. Quando não são feitas de maneira correta ou mais eficiente, o resultado é uma empresa menos competitiva e, por isso, otimizar processos e automatizá-los garante maior produtividade. Listamos algumas vantagens de automatizar os processos no PCM:

  • Incentivo a cultura de pensamento estratégico — Ao automatizar etapas do processo que são mais operacionais, os colaboradores são estimulados a desenvolver um pensamento estratégico.
  • Reduz os custos — Ao otimizar e automatizar os processos, há uma redução de custos. Isso porque os processos podem ocorrer de maneira automática, o que consome menos tempo e dinheiro. A otimização garante não apenas que as tarefas sejam realizadas mais rapidamente, mas também que as análises sejam feitas de maneira mais eficiente. Outra vantagem da automatização de processos por telemetria é que ela funciona de forma totalmente autônoma. Você não precisa ter uma pessoa responsável por cadastrar as informações no sistema — tudo é feito de forma automatizada por meio da coleta das informações.
  • Diminui os erros humanos — Imagine um processo que requer uma aquisição e uma entrada de dados de status de uma máquina para fornecer um parâmetro específico acerca da manutenção. Para isso, entretanto, é necessário manter um parâmetro específico para que o resultado seja o mais fiel possível. Ao utilizar o capital humano, maiores são as chances de ocorrer erros — tanto por negligência quanto por desconhecimento. O resultado aparece diretamente no processo e por isso otimizar e automatizar a coleta de dados garante uma maior confiabilidade em processos operacionais específicos.
  • Aumenta e melhora o controle de informações — Com processos automatizados fica mais fácil controlar e analisar as informações, garantindo que decisões melhores sejam tomadas. Além disso, a automação dos processos de monitoramento de máquinas por telemetria também fornece informações mais precisas sobre a produção em geral, como informações de parada, por exemplo. Com isso, a gestão da manutenção tem a possibilidade de fazer análises e programações muito mais precisas e relevantes.

Neste cenário, a implantação de sistemas de telemetria surge como uma solução inteligente e escalável, que possibilita automatizar o monitoramento dos ativos, a coleta de dados de operação dos mesmos e a integração dos dados coletados aos seus sistemas de gestão de manutenção, de forma 100% automática.

Começando pelo começo: o que é telemetria?

Antes mesmo de falar sobre como o uso da telemetria pode ajudar na gestão da manutenção e na redução de custos para a empresa, é importante definir o que é essa tecnologia. Em resumo: “tele” significa “de forma remota” e “metria” quer dizer “medição”. Portanto, telemetria é basicamente a medição de dados dos ativos, ou até ambientes, e a transmissão remota desses dados para uma central de monitoramento que a empresa monta para acompanhar e saber em tempo real como está a sua operação.

Esses dados podem ser coletados de maneira analógica ou digital. No formato digital, habitualmente usado para monitoramento de tempos de máquina, a leitura é feita a partir de um contato seco (NA ou NF). Por exemplo, pode-se determinar que quando o contato está aberto, significa máquina parada, e quando está fechado, significa máquina ligada. No formato analógico, o acompanhamento é feito sensor a sensor. Se você precisa ler, por exemplo, o RPM de um motor, é preciso instalar um sensor responsável pela contagem RPM. Se precisar medir a corrente elétrica para monitoramento de gasto energético, é a mesma coisa. E assim por diante, sensor por sensor, é possível monitorar:

• Temperatura
• Umidade
• Luminosidade
• Pressão
• Consumo de energia
• Vibração
• Consumo de água
• Efeito HALL
• Tacômetros
• Acelerômetros e Giroscópios
• Velocidade de motores

E como estas informações chegam ao PCM?

Todas as informações de telemetria são consolidadas dentro de bancos de dados que permitem inúmeras opções de monitoramento, entre as quais citamos:

• Painéis de visualização em tempo real dos status dos itens monitorados;
• Extração de relatórios e gráficos de histórico;
• Programação de envios de alertas via SMS, email, sirenes em casos de situações emergenciais;
• Input de dados de tempo de trabalho / disparos de máquinas para controle de manutenções preventivas.

Aliando os dados coletados pela telemetria aos sistemas especialistas de gestão de serviços de manutenção ou ERPs já utilizados por sua empresa, mediante integrações em bancos de dados e sistemas, abre-se ao setor de PCM um leque de novas opções de recursos para gestão. Como estamos falando de controles informatizados, uma grande vantagem da telemetria é que a mesma torna o setor de manutenção muito mais eficiente para identificar falhas em tempo real, possibilitando reparos mais rápidos, evitando desperdícios, gerando mais economia e dando mais segurança às operações.

Atualmente ainda não se fala muito sobre recursos de telemetria entre os sistemas especialistas para a área de PCM, porém, ultrapassando este paradigma, e com os olhos nesta tendência, a Rede Industrial, que também é desenvolvedora do SIGMA (Sistema Gerencial de Manutenção), já lançou uma linha completa de interfaces e equipamentos para telemetria, de baixo custo, que permite a obtenção de todos os benefícios e integrações citados acima (Veja a linha de produtos em http://www.monitorwifi.com.br/). Como especialista no desenvolvimento de softwares e serviços, a empresa toma a dianteira oferecendo a completa integração de Hardware, Software e Serviços para a aplicação da Telemetria no PCM.

Tags: No tags

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *